Milhares de fetos prematuros incinerados para aquecer hospitais do Reino Unido.

Milhares de fetos prematuros incinerados para aquecer hospitais do Reino Unido.

Investigação encontra mais de 15.000 bebês abortados e incinerados nos últimos dois anos.

Os corpos de mais de 15.000 fetos prematuros têm sido incinerados no Reino Unido, uma investigação tem encontrado alguns(fetos) tratados como “resíduos clínicos” e outros são queimados para aquecer os hospitais.

O descarte de bebês abortados dessa forma só surgiu após uma investigação feita pelo programa “Channel 4 Dispatches”, o que resultou na emissão de uma proibição imediata da prática, pelo Departamento de Saúde, descrita pelo Ministro da Saúde, Dr. Dan Poulter como “totalmente inaceitável”.

A equipe responsável pela investigação do “Channel 4 Dispatches” descobriram que um dos principais hospitais do país, o Addenbrooke em Cambridge, incinerou 797 bebês com menos de 13 semanas de gestação em sua própria fábrica de “desperdício de energia”, dizendo às mães que elas seriam “cremadas”.

Outra instalação de “desperdício de energia” no Hospital Ipswich, operado por uma empresa privada, incinerou 1.101 restos fetais entre 2011/12 e 2012/13 que foram trazidos de outro hospital antes de serem queimados, gerando energia para o hospital local. O próprio Hospital de Ipswich dispõe de restos originados da cremação.

Um total de uma em cada sete gravidezes termina em um aborto espontâneo, enquanto os números do NHS mostram que há cerca de 4.000 natimortos a cada ano no Reino Unido, ou 11 a cada dia.
O Dr. Poulter disse: “Pedi ao professor Sir Bruce Keogh, diretor médico do NHS, que escrevesse para todos os hospitais do NHS.
“Enquanto a grande maioria dos hospitais estiverem agindo de modo apropriado, esse deve ser o caso de todos os hospitais e a Autoridade de Tecidos Humanos foi solicitada a garantir que atuem sobre o assunto sem demora”.

Um porta-voz do Hospital NHS Foundation Trust da Universidade de Cambridge disse: “Profissionais de saúde treinados discutem as opções com os pacientes e as famílias com respeito e sensibilidade, tanto verbalmente quanto por escrito.

O Grupo Hospital Ipswich disse que estavam preocupados em descobrir que os restos fetais de outro hospital tinham sido incinerados em seu local.

Uma porta-voz disse: “O Ipswich Hospital NHS Trust não incinera os restos fetais”, acrescentando que a confiança “requer grande cuidado com os restos fetais”.

Fonte https://www.independent.co.uk/life-style/health-and-families/health-news/thousands-of-unborn-foetuses-incinerated-to-heat-uk-hospitals-9212863.html